Sem atraso e sem stress no Vestibular

Descubra como estudar sem atrasar a matéria e sem stress para passar no Vestibular.

Existe uma ideia muito simples, sintetizada numa frase bem conhecida, “aula dada, aula estudada” e a simplicidade está em sua essência, quer dizer: não deixe a matéria atrasar.

Mas como colocar em prática essa ideia?

A interpretação mais objetiva da frase nos diz para estudar a matéria dada pelos professores em sala de aula naquele dia, ou seja, o que foi ensinado em sala deve ser estudado no mesmo dia.

Essa ideia é reforçada por teorias que mostram que para você reter algo há um prazo curto, no qual seu cérebro processa o aprendizado e isso é verdade.

Porém além dessa verdade existem outras, portanto existem outras variáveis muito importantes para a aprendizagem.

No entanto, antes de tratar dessas outras variáveis que devem ser ponderadas na decisão do estudante sobre como estudar, deixe-me lembrá-los que hoje existe um número cada vez maior de pessoas que estuda em casa, as vezes com aulas e professores on line, as vezes com materiais próprios, livros ou apostilas de anos anteriores ou cedidas por amigos e professores  (alguns cursinhos preparatórios já cedem gratuitamente seus materiais).

A maior parte desse grupo busca modelos de estudo ou cronogramas de preparatórias variados e perde a oportunidade de elaborar seu próprio cronograma, a partir de suas características, seu objetivo, suas metas e seus desafios.

Nesse ponto voltamos à questão central deste texto; quais são as outras verdades que devem ser consideradas, muito além do “aula dada aula estudada”?

Verdade 1 – cada estudante é único; apesar de muitos terem objetivos e algumas características semelhantes e apesar da importância da integração entre colegas; cada estudante é único porque possui fortalezas e desafios pessoais, possui suas próprias habilidades e ter a consciência de quais são e de como utilizá-las é fundamental.

Mas aproveito essa “verdade” para aqui inserir um complemento: se você percebe que seus colegas de classe ou de estudo, mesmo como objetivo igual, é seu concorrente e o encara como adversário, você está se enfraquecendo, enquanto que, se você encara com empatia, com acolhimento, você se fortalece.

Então sua unicidade não deve ser usada para isolar, muito pelo contrário, a vida social efetiva deve fazer parte de sua preparação.
Resumindo, conheça bem o “eu estudante”.

Verdade 2 – os processos de aprendizagem se baseiam principalmente no conteúdo da cada matéria exigido pelos vestibulares e esse é o componente lógico, racional, é o componente que você acessa na aula e no estudo da “aula dada”.

Mas existe um outro componente sobre o qual não aprendemos muito, as vezes não conhecemos que é a nossa inteligência e me refiro ao QE e não ao QI.

O chamamos de QE vem sendo estudado e entendido nas duas últimas décadas mas não foi incorporado ao processo educacional e escolar e se trata da Inteligência Emocional, ou seja, não aprendemos apenas lendo, ouvindo ou fazendo, aprendemos também Sentindo e, ao mesmo tempo, temos as descobertas da neurociência sobre a plasticidade do cérebro.
Resumindo, conheça muito bem o “eu indivíduo”.

Agora temos 3 verdades que interagem, podem se complementar ou se atritar.

Existem outras verdades? Sim, várias; que se aplicam para alguns e nem sempre para todos, que podem ter maior peso para alguns e menor para outros.

Para aqueles que farão vestibular para Medicina temos um Projeto Especial de planejamento e organização dos estudos, levando todos esses componentes em consideração.
Por que para Medicina? é mais difícil?
Não, não é.

Esse grupo tem a ver com uma questão muito pessoal, pois na minha juventude eu desisti de medicina por não acreditar que eu poderia passar, portanto hoje eu ajudo outros estudantes que estão numa situação parecida com a qual eu estive. Eu desisti de meu sonho naquele momento e quero ajudar para que você não desista do seu.

Para conhecer mais esse projeto chamado 10naMED, CLIQUE AQUI ou entre em contato direto através do WhatsApp 11992539084

Quer participar de um outro grupo, para quem não é de Medicina – entre em contato pelo WhatsApp

Prof Claudio Recco